segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Marcel Marlier, o criador de Anita

video

Há já algum tempo que tinha vontade de fazer um post sobre Marlier. Este ilustrador marcou a minha infância. Tinha eu seis anos quando conheci o "Gato Pompom" e "Anita e a Festa de Anos". Fiquei fã para sempre!
Assim, aqui vos deixo esta brevíssima resenha sobre o "Pai" da Anita, que no original se chama Martine.


Marcel Marlier nasce a 18 de Novembro de 1930, em Herseaux, na Bélgica, perto da fronteira francesa.


Aos dezasseis anos, inscreve-se no Curso de Artes Decorativas na Escola de Saint-Luc de Tournai. Em Julho de 1951, termina os seus estudos com distinção. Voltará a Saint-Luc como professor a partir de 1953.
Ainda estudante, Marcel Marlier é premiado pelo seu talento ao vencer um concurso de desenho organizado pelas edições La Procure de Namur, iniciando aí uma colaboração, que durará mais de 25 anos. Para esta editora, ilustra, entre outras colecções, os dois manuais escolares que mais marcaram uma geração de estudantes franceses: “Je lis avec Michel et Nicole” e “Je calcule avec Michel et Nicole”.



Desde cedo foi influenciado pelas artes – o seu pai era carpinteiro, e o avô um popular contador de histórias do bairro.  
O primeiro livro que ficou encarregue de ilustrar foi o manual escolar Le livre unique de français da colecção Stella, do qual, infelizmente, não consegui encontrar qualquer foto na Internet.





Em 1951 integra a equipa da Casterman e ilustra algumas das obras dos grandes clássicos da literatura mundial: Alexandre Dumas, Pearl Buck, Condessa de Ségur ou Madame le Prince de Beaumont. 






Ilustra igualmente a colecção infantil Farandole.





Em 1954 inicia a sua colaboração com Gilbert Delahaye criando o universo da Anita. Nada fazia antever que, passado mais de meio século, iria continuar a ilustrar essa colecção.

A ideia partiu do director da Casterman que, ao ver o talento de Gilbert Delahaye para a literatura infantil/juvenil, pediu-lhe que escrevesse a história de uma jovem menina. 
Logo após Gilbert ter afirmado que aceitava iniciar o projecto, a Casterman contactou Marcel Marlier, que vivia na mesma cidade onde a editora é sediada (Tournai), para ser o ilustrador da história. Marcel aceitou e, assim que recebeu o texto do primeiro livro, elaborou as ilustrações dando, então, um rosto à menina no primeiro da série que foi publicado em 1954 – "Anita na Quinta", no original "Martine à la Ferme".







 Rapidamente o livro  torna-se um sucesso estrondoso 

 Gilbert Delahaye

                                     

Escritor e poeta belga, nascido a 19 de Março     de 1923, tornou-se conhecido por, aos 30 anos, ter criado a história de uma menina aventureira - a Anita.
Estudou em Tournai e, em 1944, foi trabalhar como tipógrafo para a editora Casterman. 
No ramo da poesia Delahaye ganhou, em 1985, o prémio literário francês Prévert.
Faleceu a 6 de Dezembro de 1997 e, a partir dessa data, quem passou a escrever as histórias de Anita foi Jean-Louis Marlier, filho do ilustrador Marcel Marlier que sentiu ser importante dar continuidade às aventuras. Quanto à escolha do novo autor, o ilustrador afirma: «Evidentemente que havia uma cumplicidade, porque, desde pequeno, ele viveu com a Anita. Por isso, era fácil manter o mesmo espírito».
As histórias foram-se sucedendo, e as ilustrações também.

    Anita no Jardim


                     Anita no Jardim

Anita e a Festa de Anos



     O Gato Pompom

E foi com imagens como as anteriores que aprendi a ler. Levada pela mão da minha Professora da Primeira Classe, a D. Maria Helena Gomes Lince, fiquei desde logo fascinada pelas belíssimas ilustrações. Seguiu-se-lhe o gosto pela leitura das histórias.
O gato Pompom era o meu preferido, mas até há bem pouco tempo, nunca havia conseguido arranjar um exemplar. No entanto, há alguns meses atrás, adquiri na Feira de Velharias aqui do burgo o tão cobiçado livro. Embora não esteja em perfeitas condições, mas pelo menos fiquei de posse das lindas ilustrações.

Mas continuando com Marlier:
- Em 1969, ainda na Casterman, cria a colecção Jean-Lou et Sophie, da qual é ao mesmo tempo autor e ilustrador.




















Em Portugal, a colecção Anita foi editada pela Verbo, e o primeiro número publicado foi "Anita Dona de Casa".


Seguiram-se-lhe "Anita e as Quatro Estações",  "Anita no Jardim Zoológico", "O Gato Pompom" e muitos, muitos outros, que indubitavelmente deixaram marca no universo da literatura infantil. 





Marcel Marlier ilustrou sessenta livros da colecção Anita. A sua última aventura foi publicada em 2010 sob o título "Anita e o Príncipe Misterioso". Ao longo dos anos esta colecção vendeu 65 milhões de exemplares na língua original (francês) e 35 milhões em línguas estrangeiras, desde a Polónia, Indonésia, passando pela Coreia.
 Marcel Marlier decidiu que a série não teria seguimento após a sua morte.

Breves imagens de Marlier 






Todos os títulos publicados:
  • Martine à la ferme (1954)- Anita na Quinta
  • Martine en voyage (1954) - Anita em Viagem
  • Martine à la mer (1954) - Anita na Praia
  • Martine au cirque (1956) - Anita no Circo
  • Martine à l'école (1957) - Anita Vai às Aulas
  • Martine à la foire (1958) - Anita no Carrocel
  • Martine fait du théâtre (1959) - Anita no Teatro
  • Martine à la montagne (1959) - Anita na Montanha
  • Martine fait du camping (1960) - Anita no Campo
  • Martine en bateau (1961) - Anita no Barco
  • Martine et les 4 saisons (1962) - Anita e as Quatro Estações
  • Martine au zoo (1963) - Anita no Jardim Zoológico
  • Martine à la maison (1963) - Anita Dona de Casa
  • Martine fait ses courses (1964) - Anita Vai às Compras
  • Martine en avion (1965) - Anita de Avião
  • Martine monte à cheval (1965) - Anita a Cavalo
  • Martine au parc (1965) - Anita no Parque
  • Martine petite maman (1968) - Anita Mamã
  • Martine fête son anniversaire(1969) - Anita e a Festa de Anos
  • Martine embellit son jardin (1970) - Anita no Jardim
  • Martine fait de la bicyclette (1971) - Anita de Bicicleta
  • Martine petit rat de l'opéra (1972) - Anita no Ballet
  • Martine à la fête des fleurs (1973) - Anita na Festa das Flores
  • Martine fait la cuisine (1974) - Anita na Cozinha
  • Martine apprend à nager (1975) - Anita Aprende a Nadar
  • Martine est malade (1976) - Anita Está Doente
  • Martine chez tante Lucie (1977) - Anita e a Tia Lúcia
  • Martine prend le train (1978) - Anita de Comboio
  • Martine fait de la voile (1979) - Anita na Escola de Vela
  • Martine et son ami le moineau (1980) - Anita e o Pardalito
  • Martine et l'âne Cadichon (1981) - Anita e o Burrito
  • Martine fête maman (1982) - Anita e o Dia da Mãe
  • Martine en montgolfière (1983) - Anita num Balão
  • Martine découvre la musique (1985) - Anita Descobre a Música
  • Martine a perdu son chien (1986) - Anita Perdeu o Cão
  • Martine dans la forêt (1987) - Anita na Floresta
  • Martine et le cadeau d'anniversaire (1988) - Anita e a Prenda de Anos
  • Martine a une étrange voisine (1989) - Anita e a Vizinha do Lado
  • Martine, un mercredi pas comme les autres (1990) - Anita e um Domingo Diferente
  • Martine, la nuit de Noël (1991) - Anita e a Noite de Natal
  • Martine va déménager (1992) - Anita Muda de Casa
  • Martine se déguise (1993) - Anita e o Baile de Máscaras
  • Martine et le chaton vagabond (1994) - Anita e os Gatinhos
  • Martine, il court, il court le furet (1995) - Anita de Férias com os Avós
  • Martine, l'accident (1996) - Anita no Hospital
  • Martine baby-sitter (1997) - Anita Baby Sitter
  • Martine en classe de découverte (1998) - Anita e a Visita de Estudo
  • Martine, la leçon de dessin (1999) - Anita e a Lição de Desenho
  • Martine au pays des contes (2000) - Anita no País dos Contos
  • Martine et les marmitons (2001) - Anita e o Curso de Culinária
  • Martine, Vive la rentrée (2002) - Anita Regressa à Escola
  • Martine, La surprise (2002) - Anita e a Surpresa
  • Martine, L'arche de Noé (2003) - Anita e a Arca de Noé
  • Martine princesses et chevaliers (2004) - Anita Princesas e Cavaleiros
  • Martine, drôles de fantômes ! (2005) - Anita e os Fantasmas
  • Martine, Un amour de poney (2006) - Anita e os Póneis
  • Martine, J’adore mon frère! (2007) - Anita Adoro o Meu Irmão!
  • Martine et un chien du tonerre (2008) - Anita e o Cão Corajoso
  • Martine protège la Nature (2009) - Anita Protege a Natureza
  • Martine le prince mystérieux (2010) - Anita e o Príncipe Misterioso

1 comentário:

  1. Alexandra

    Conhecia os livros da Anita da casa de outros meninos e meninas durante a minha infância. A minha irmã teve dois ou três exemplares.

    O meu conhecimento mais sério da obra deste ilustrador começou aos quarentas, quando comecei a comprar aos poucos quase toda a colecção à minha filha Carminho e a partilhar com ela o encanto pelas maravilhosas ilustrações. Algumas delas são pequenas obras primas.

    Depois reler as Anitas com a minha filha foi um pouco como voltar a infância e rever as roupas com que os meninos se vestiam na altura, os penteados das senhoras e os electrodomésticos da época.

    Há também uma componente utilitária nesses livros. Eu que cozinho mal, aprendi com a Anita que uma colher de sopa, equivale a 25 gramas, o que me tem dado um jeitasso para executar algumas receitas.

    Mas, o que importa, foi que enchi os olhos da minha filha com imagens belíssimas, que ficaram para sempre e que certamente lhe irão moldar o gosto.

    Um abraço

    ResponderEliminar